quinta-feira, 23 de junho de 2011

Entrevista com o Psicólogo Lino de Macedo sobre "Disciplina"

Fazendo uma pesquisa na net sobre "disciplina" encontrei a entrevista que a Revista Nova Escola fez com o Psicólogo Lino de Macedo e achei super interessante. Quem se interessar é só acessar http://revistaescola.abril.com.br/crianca-e-adolescente/comportamento/disciplina-conteudo-como-qualquer-outro-431413.
Vale a pena.
INDISCIPLINA EM SALA DE AULA: REGRAS DE OURO

Retirado de http://rdventos.blogspot.com


Se você não consegue controlar o rítimo da sua turma, tente aplicar estas seis "regras de ouro"?!
Leia Mais...
Encontrei estas dicas no Blog ALFABETIZAÇÃO CONSCIENTE e ela retirou do site norte-americano, elas são de autoria de DB deste site aqui, mas acredito que seja de senso comum para muitos professores. Devemos estar sempre reforçando estas regras com os estudantes. Nunca devemos esquecê-las. Afinal não podemos e não devemos despender o precioso tempo de aprendizagem lidando com comportamentos inadequados. A aprendizagem é importantíssima e não podemos ficar mais envolvidas com indisciplina do que com a aprendizagem do educando, apesar de que tudo que se vive tira-se algo de proveitoso.

Regra nº 1: "Nunca colocar a si ou outras pessoas em perigo" - É impossível para qualquer um aprender efetivamente se esta necessidade humana básica não é cumprida.

Regra nº 2: "Respeito a si mesmos, aos outros e a escola" - Um pouco de cuidado e consideração com os sentimentos dos outros e com a propriedade escolar pode evitar muitos problemas.

Regra nº 3: "Sempre esvaziar suas mãos e sentar-se em silêncio quando o professor está falando" - É vital que todos em uma classe tenham a chance de ouvir atentamente as partes essenciais de uma lição.

Regra nº 4: "Sempre trabalhar em silêncio a menos que tenha sido pedido para não" - Embora seja importante dar oportunidades as crianças para trabalharem em grupos e discutir tópicos, eles devem compreender como trabalhar de forma sensata, sem distrair os outros. Conversar em vez de trabalhar é responsável por trabalhos inacabados.

Regra nº 5: - "Sempre levantar a mão quando quiser falar" - Com mais de trinta pessoas em uma sala ninguém conseguiria ouvir se todos falassem ao mesmo tempo. Os professores muitas vezes dirigem perguntas específicas para certos alunos ou grupos para testar sua compreensão, e não apreciam as respostas vindas de outros pontos da sala.

Regra nº 6: "Sempre ficar na sua cadeira a menos que você pediu permissão para se levantar" - Salas de aula podem ser locais perigosos, com as pernas da cadeira para tropeçar e cantos de mesa para bater na cabeça, para não mencionar a distração das pessoas perambulando.

DB ainda destaca a importância de enfantizar aos estudantes que existem vários benefícios quando a turma tem um comportamento mais calmo. Os professores ficam muito mais propensos a planejar aulas mais divertidas ou interessantes, pois sabe que pode confiar na turma. Quer dizer, o professor perderá menos tempo "chamando a atenção" e os conteúdos serão facilmente contemplados, permitindo que o professor insera mais jogos e atividades práticas.
Mas o mais importante, nas palavras do autor, é que se os alunos se comportam bem, eles vão aprender muito mais para ajudá-los a alcançar seus objetivos na vida adulta.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Problemas no intestino

Laxantes tornam o intestino ainda mais preguiçoso
Eles só disfarçam a prisão de ventre, veja o que realmente resolve

Toda semana, a história se repete. Cansado de lutar contra o intestino preso, você acaba apelando aoslaxantes como uma solução prática contra o problema. Tem gente, inclusive, que recorre aos medicamentos antes mesmo que aprisão de ventre se instale, a fim de regular o reloginho intestinal. 

Esse comportamento, no entanto, esconde alguns perigos. Isso porque os remédios usados para regular o intestino podem ter efeito contrário com o tempo, prejudicando as etapas finais da sua digestão. Mas o primeiro passo para colocar tudo nos eixos é limpar sua cabeça de raciocínios prontos. "Ir banheiro diariamente é uma regra que não se aplica a todo mundo, já que cada organismo apresenta um andamento diferente", tranquiliza o gastroenterologista da Unifesp, Roberto de Carvalho Filho. 

O intervalo para eliminação das fezes pode variar de três vezes por dia a três vezes na semana e todos são considerados normais. "Mas fugir disso não indica algum tipo de doença intestinal" , garante Roberto. Isso porque, além da freqüência, o diagnóstico de um problema intestinal é feito a partir de outros sintomas, como dor e distensão abdominal, esforço excessivo durante a eliminação das fezes, sangramento e sensação de insatisfação. 

Muito comum também é pensar nos laxantes como medida preventiva. Eles não servem para educar seu intestino, e sim para os casos em que a prisão de ventre já está incomodando. "A gente não proíbe os laxantes. Mas o paciente precisa entender que eles servem como um tipo de tratamento inicial" , alerta o gastro. Ao colocar mais
 fibrase líquidos na alimentação, é possível regular o intestino naturalmente, uma mudança que vem aos poucos, e não da noite para o dia. 

Um erro frequente, notado pelo especialista, é o abandono da dieta balanceada assim que o intestino volta a funcionar. Isso só piora o problema, aumentando a dependência quanto aos purgantes. Ele exemplifica a importância da água e das fibras na alimentação, comparando o bolo fecal a um bolo comum. A fibra representa a farinha usada em qualquer tipo de bolo. E a água, o leite . A proporção adequada para que esse bolo não desande é de 25 gramas de fibras e de 2 a 3 litros de água, ou quaisquer outros líquidos, por dia. 

Para te ajudar a atingir a recomendação do nutriente, conte com as frutas que levam a fama de combatentes da prisão de ventre, como mamão, ameixa e figo. Porém, muita calma na hora de cortar a maçã do cardápio. Apesar da imagem denegrida, nenhum estudo comprova que a fruta é uma das causadoras do intestino preso. Muito pelo contrário. Sua casca é rica em fibras e pode ser usada como aliada na dieta contra o intestino preso. 
Mude os maus hábitos O especialista da Unifesp afirma que 90% dos casos de prisão de ventre são considerados constipações funcionais. Isso significa que eles não estão relacionados a nenhum tipo de distúrbio orgânico, mas a maus hábitos. Algumas vezes, a alimentação é equilibrada, mas a distância do banheiro de casa impede o intestino de funcionar, um reflexo psicológico muito comum entre as mulheres e perfeitamente contornável desde que, aparecendo a vontade, não haja resistência. "Se o reflexo do intestino não é respeitado, as fezes se acumulam. Enquanto isso, o intestino vai absorvendo a água contida nelas, dificultando a eliminação posterior", completa. 
Laxantes podem provocar dependência física e psicológica
Fique de olho nos tipos de laxantes
A ação dos medicamentos é a mesma, no entanto, existem dois tipos de laxantes: os osmóticos e os irritantes. Roberto explica que os primeiros puxam a água contida nas paredes do intestino para o meio do órgão, fazendo o bolo fecal ficar mais pastoso e mais fácil de ser eliminado. Já os irritantes, como o nome sugere, irritam a mucosa intestinal, estimulando o órgão a agir. "Apesar de usar técnicas diferentes, a ação é a mesma, pois ambos forçam o funcionamento do intestino com uma evacuação não fisiológica e promovem um resultado imediato", diz o gastroenterologista da Unifesp. 
Segundo o especialista, o uso dos dois tipos de laxante deve ser controlado. Mas a atenção deve ser ainda maior com os irritantes. Eles são mais prejudiciais a longo prazo . Roberto ressalta que a ideia de que os laxantes viciam o intestino não é correta. Mas, quando usados constantemente, os danos começam a aparecer com o tempo. Os prejuízos vão desde lesão nos nervos da parede intestinal até constipação irreversível, em que a pessoa não consegue mais ir ao banheiro sem utilizar algum método, num processo de dependência psicológica e não física. 

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Como entender seu filho adolescente?
"A família tem de se reinventar para lidar com o adolescente de hoje", afirma Lélia Reis, psicóloga e pesquisadora do grupo Sexualidade Vida (CNPq/USP). De acordo com ela, muitas vezes os pais constroem uma fantasia acerca do que o filho deve ser, e a adolescência chega para mostrar que as coisas não são bem assim. E que é preciso paciência, bom humor, abertura, desprendimento e muito diálogopara lidar com os adolescentes do século 21.
Para saber mais, faça o teste: Você sabe falar de sexo com seu filho?
Para ler, clique nos itens abaixo:
1 - Quando começa a adolescência?
A adolescência é precedida pela puberdade, que começa com o desenvolvimento das glândulas sexuais. Geralmente, isso acontece entre os 9 e os 13 anos para as meninas; e entre os 10 e os 14 para os meninos. No sexo feminino, a puberdade é caracterizada pelo surgimento das mamas, gordura corporal, pêlos pubianos e pelo início do ciclo menstrual. No sexo masculino, aparecem os músculos, os pelos pubianos e a voz engrossa. Depois dessa fase inicial, vem o que chamamos de adolescência propriamente dita. No entanto, a puberdade - e consequentemente a adolescência - tem chegado antes. "Hoje todas as questões que envolvem essa fase acabam vindo mais cedo, desde as mudanças no corpo até uma série de alterações comportamentais", afirma o psiquiatra Jairo Bouer. Há controvérsias sobre o fim da adolescência e início da idade adulta. O Estatuto da Criança e do Adolescente estabelece que ela acaba aos 18 anos, quando o jovem atinge a maioridade, mas especialistas defendem que ela só acaba após os 20 anos.
2 - Por que a adolescência hoje começa mais cedo?
3 - É normal mudar de comportamento na adolescência?
4 - A adolescência afeta o desempenho na escola?
5 - Como atrair a atenção dos adolescentes para o conteúdo da escola?
6 - Como lidar com filhos adolescentes?
7 - Como falar de sexo com os adolescentes?
8 - Com que idade é normal começar a ter relações sexuais?
9 - É normal se masturbar na adolescência?
10 - Como lidar com a homossexualidade na adolescência?

terça-feira, 7 de junho de 2011

Enfeites juninos







Oi gente, fiz esses bonecos com caixas de leite,  de sabão em pó e de  bombom, para enfeitar a escola que trabalho. Adoro trabalhos manuais.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Barcelona e o lixo

video
Recebi esse vídeo de uma amiga, achei super interessante, principalmente porque dia 05 é o Dia do Meio Ambiente, se bem que todos os dias temos que cuidar do meio ambiente. Veja o vídeo e pense como seria bom se no nosso país fosse assim.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Dia dos Namorados




Achei esse  calendário no site Gente Miúda e é uma gracinha. É uma data muita linda prá se comemorar até mesmo quando se tem 31 anos de namoro...